Coréia do Sul apresenta 'via de recarga' para ônibus ecológicos

Pesquisadores sul-coreanos lançaram nesta terça um sistema de transporte público ecológico usando a “via de recarga”, na qual o veículo se abastece “sugando” magneticamente a energia de faixas elétricas enterradas.

O Veículo Elétrico Online (Online Electric Vehicle – OLEV), rebocando três ônibus, entrou em operação em 8 de março no parque de diversões da zona sul de Seul. Caso o protótipo tenha sucesso, já há planos para testá-lo em uma linha de ônibus na capital.

OLEV da KAIST rebocando 3 ônibus

O Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia da Coréia do Sul (Korea Advanced Institute of Science and Technology – KAIST), o qual desenvolveu o sistema, disse que o OLEV precisa de uma bateria 5 vezes menor do que as baterias de veículos elétricos convencionais, além de eliminar a necessidade de parar por várias horas para poder efetuar a recarga. Também elimina a necessidade de cabeamento elétrico suspenso como os utilizados para mover trólebus e VLTs.

Faixas de recarga foram instaladas nos 4 segmentos totalizando 400 m ao longo da linha de 2,2 km. Um dispositivo na parte inferior dos OLEVs absorve a energia magneticamente das faixas de eletricidade enterradas sob o asfalto e, portanto, sem contato direto com elas. A energia é então distribuída para a operação do veículo ou é estocada na bateria.

OLEV da KAIST na faixa de recarga

Se este sistema for utilizado nas linhas de ônibus de Seul, as linhas de energia subterrâneas teriam de ser instaladas em apenas 20% do itinerário, em locais como paradas de ônibus, estacionamentos e interseções, declarou a KAIST.

“De todos os veículos elétricos do mundo, este é o sistema mais econômico”, disse Suh Nam-Pyo, presidente da KAIST, adicionando que o custo de operação é de apenas um terço dos veículos elétricos convencionais.

“O potencial para aplicação (desta tecnologia em sistemas de transporte público) é ilimitada. Ouso dizer que este é uma das mais significantes conquistas técnicas do século 21,” Suh disse.  Suh disse ainda que a KAIST planeja usar os OLEVs para locomover os representantes da conferência do G20 que terá sede em Seul em novembro deste ano.

O diretor de projetos Cho Song-Ho disse que as inovações tecnológicas abrangem a melhoria na transmissão de energia ao dispositivo no chassi do veículo. Um vão de mais de 11 cm é necessário para qualquer veículo se adaptar a estradas irregulares: o OLEV pode “sugar” a energia a uma distância de até 25 cm. Com o vão mínimo, o veículo pode transformar mais de 70% da carga em energia para o veículo.

Via: AFP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s